Macruz e Carlota trocam acusações após requerimento sobre a CIS

Ao longo da sessão legislativa da última segunda-feira, dia 12, os vereadores do mesmo partido, Reginaldo Carlota e Rodrigo Macruz, trocaram ofensas durante o debate sobre o requerimento do vereador Carlota endereçado a Companhia Ituana de Saneamento – CIS.
O vereador Macruz alegou que votaria contra a solicitação das informações, pois o autor do pedido não comparece aos debates: “Votaria a favor, porém o requerimento é apenas para fazer polêmica. Não dá para ser conivente com estas situações. Tem de ler mais o Regimento Interno. Sou contra esse tipo de solicitação. Não tem lógica”.
Em resposta, Carlota foi direto: “Vereador que parece mulher de malandro. Precisa fazer média com o prefeito. Esse tipo de vereador só quer debater para aparecer no jornal, pois entrou com os restos dos meus votos. Toda vez fica falando para ganhar 5 minutos de fama”.
Antes do embate entre os vereadores, o líder do prefeito Givanildo Soares e o vereador Normino da Rádio argumentaram que as informações solicitadas já haviam sido apresentadas durante a audiência pública da Companhia Ituana de Saneamento, e portanto, não precisaria ser novamente questionada.
No documento apresentado pelo vereador e rejeitado por 10 votos a 2 (Maria do Carmo e Carlota), a Companhia Ituana de Saneamento – CIS é questionada sobre os investimentos e processos que podem envolver a empresa: “Recebendo entre R$ 45.000.000,00 a R$ 50.000.000,00, desde que foi criada no início do ano de 2017, no que a “CIS’’ investiu este dinheiro?; Tendo em vista que a CIS contratou como prestadora de serviço, a empresa “Água Forte Saneamento Ambiental”, cujo seu proprietário, senhor Djalma Benedito da Silva Brandão, está sendo investigado pelo Ministério Público, sob a acusação de envolvimento no escândalo financeiro de Ribeirão Preto, batizado pela Polícia, como “Operação Sevandija” que inclusive já resultou em cadeia para outros empresários e políticos envolvidos, este vereador quer saber qual a real função dessa empresa dentro da CIS, quanto recebe mensalmente e qual o prazo do contrato?; A “CIS’’ foi criada para resolver o grave problema de falta d’água, na cidade como um todo, principalmente na região do Pirapitingui, o que foi feito? Onde foram investidos os recursos da “CIS’’ e quais valores?; Temos denúncias que parte do esgoto coletado na cidade está sendo jogado “in natura”, sem tratamento, direto no Rio Tietê! Vamos denunciar à CETESB, Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Ministério Público. O que a CIS e a Prefeitura tem a dizer sobre isso?; entre outros questionamentos”.