Oliveira Júnior terá nome incluso na Interpol

O ex-vice-prefeito de Itu, Oliveira Junior, está sendo procurado pela polícia e foi feito um pedido para que o seu nome seja incluso na lista de Interpol, com o objetivo de evitar que ele fuja do país.
“Isto pode até já ter acontecido”, explica o promotor de justiça do caso, Luiz Carlos Ormeleze. Ele foi o responsável por pedir para a 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo o mandado de prisão imediata do réu. O juiz da 2ª Vara Criminal do Foro de Itu Hélio Villaça Furukawa expediu o documento na sexta-feira, 25. O político é acusado de mandar matar, em 2006, o advogado Humberto da Silva Monteiro e havia sido condenado a 20 anos em regime fechado, mas ganhou o direito de recorrer em liberdade.
Na época do julgamento, Oliveira foi defendido pelos advogados Eduardo Galil, Flávio Markman e Malu Garcia Rodrigues de Arruda. Markman é o único que continua no caso e não foi encontrado até o fechamento desta edição. Ele é um tradicional jurista paulistano, conhecido principalmente por ter defendido Chico Picadinho, que assassinou e esquartejou duas mulheres entre as décadas de 1960 e 1970 em São Paulo.