Mais de 400 pessoas contraíram dengue este ano

A dengue continua sendo um problema de saúde em nosso país, e parte das pessoas acaba se  esquecendo ou não sabe que o mosquito Aedes Aegypti resiste o ano todo, faça calor ou faça frio. Prova disso é que mesmo com temperaturas mais baixas, no mês de junho, em Itu, foram registrados 26 casos autóctones de dengue, ou seja, as pessoas contraíram a doença no próprio município. De acordo com a Secretaria de Saúde de Itu, no momento, ainda estão sendo acompanhados mais 52 casos suspeitos.

De janeiro até junho (até o dia 28) são 413 pessoas que contraíram a dengue em Itu de maneira comprovada (realizando testes), e possivelmente este número é maior, visto que existem pessoas que muitas vezes não procuram o atendimento médico adequado para o diagnóstico. Segundo dados municipais da Saúde, os bairros com maior número de casos positivos são: Jardim Alberto Gomes, Residencial São Domingos, Residencial Vila Verde, Jardim das Rosas, Parque Jardim das Rosas, Parque Industrial, Jardim Padre Bento e Vila Ianni. De forma mais ampla, ocorreram casos isolados em vários outros bairros sem que houvesse uma ampliação, graças ao controle realizado.

De acordo com a Secretaria de Saúde, em informações encaminhadas ao Jornal Agora Itu, as ações realizadas estão baseadas nos planos nacional e municipal de controle do vetor. Estas ações são desenvolvidas durante todo o ano e têm por objetivo o controle nos mais de 50 mil imóveis do município, nas operações casa a casa, pontos estratégicos e imóveis especiais. O município também realiza trimestralmente avaliação de densidade larvária para medir o grau de infestação do mosquito Aedes Aegypti, bem como os recipientes por ele preferidos. Especificamente no período de transmissão, as equipes realizam as ações de bloqueio e controle de criadouros em casos confirmados e ou suspeitos da doença e também o controle químico com uso de inseticida. Nas regiões onde um surto estiver ocorrendo, também é realizada a operação com uso de equipamento embarcado em caminhonete, popularmente conhecido como “fumacê”. Paralelo a isso tudo, são identificados munícipes que tenham criadouros com larvas de mosquito, que são orientados no sentido de ter mais atenção.

E os munícipes devem se atentar mesmo! Além de por a saúde em risco, o descuido pode doer no bolso! Notificações e multas também são emitidas pelo setor responsável. Em itu, até o momento não foram registrados óbitos pela doença, nem casos de Zika vírus e Chikungunya (doenças também transmitidas pelo mesmo mosquito).

Recomendações importantes – Evite água parada, evitando assim os criadouros do mosquito transmissor da dengue. Tampe caixas d’água, piscinas plásticas, limpe calhas de telhados que possam estar entupidas e acumulando água de chuva, não deixe água acumulada em pratinhos de plantas (se possível deixe sem o prato para que assim a água escoe), pneus e garrafas devem ser armazenados em locais cobertos. Ralos e vasos sanitários onde não há uso recorrente (em imóveis fechados principalmente) também devem ser protegidos.  

– Fique atento ao receber uma equipe de combate à dengue em sua casa: os servidores municipais  realizam as vistorias uniformizados e identificados por crachá. Em caso de dúvidas, entre em contato com o Departamento de Vetores para confirmar se a equipe está no bairro, pelo telefone (11) 4023-1505.

– Os munícipes com suspeita da doença devem procurar uma unidade de saúde. Os casos são constatados mediante resultado de exames, que estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), na Unidade de Pronto Atendimento – UPA 24h e no Pronto Atendimento Municipal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s