Criação da “Semana da Diversidade LGBTI+” é adiada

Na última terça-feira, dia 3, o vereador Rodrigo Macruz solicitou o adiamento da votação definitiva do projeto de lei, de sua autoria, que institui e inclui a “Semana da Diversidade LGBTI+” no calendário de eventos do município de Itu.

O vereador justificou o adiamento da proposta: “Que fique bem claro. Em conversa com os vereadores, inclusive com Maria do Carmo Piunti que iria propor uma emenda. Não temos praticamente nada contra a questão do evento, porém a semana de conscientização deixou aberto que poderia ser feito dentro das escolas, sem restrição para crianças e entendemos que seria necessário refazer. Que não deixa de discutir o tema, porém com restrições e formato que não deixa leques. Quando falo em educacional abre possibilidades”.

No projeto, diferente do que o vereador-autor alegou, os quatro artigos presentes no documento não apontam sobre questões educacionais, que poderiam dar possibilidade da realização de palestras em escolas, por exemplo. O projeto apenas institui a “Semana da Diversidade da Estância Turística de Itu”, tendo como encerramento oficial de suas atividades à realização da Parada do Orgulho LGBTI+ de Itu, e incluída no calendário oficial de eventos do município, preferencialmente no mês de abril.

A única citação do setor educacional é na justificativa do projeto, que não se torna lei, quando aponta que à Semana da Diversidade visa promover “ações e projetos nas áreas de saúde, educação, artes…”

Dito Roque comentou: “Se for para ministrar aulas na escola sou contra. Postura correta do vereador Macruz”.

A reportagem contatou o presidente da Codisei, Felipe Cavalheiro, que se posicionou sobre a situação ocasionada pelo projeto: “O simples fato de uma lei que aborda a temática diversidade entrar em pauta já é um grande avanço para uma cidade extremamente conservadora como Itu. Nosso propósito nunca foi abordar esta temática em escolas, mesmo sendo convidado por diversas escolas de Itu para abordarmos o tema “Diversidade nas Escolas”. A falta de informação de muitos faz pensar que falar sobre sexualidade é falar sobre sexo! E não é!”. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s