Cidade registra queda em 2017 no ranking da educação e fica atrás de Salto e Indaiatuba

Na última semana, o Centro de Liderança Pública divulgou a segunda edição do Índice de Oportunidades da Educação Brasileira – IOEB que aponta o nível da educação dos estados e municípios desde a educação infantil até o ensino médio e uma análise dos moradores da localidade com idade escolar.
E os números de Itu em 2017 não são dos melhores de acordo com o IOEB. Na listagem oficial divulgada, a cidade registrou um índice de 4,8 na 1385º posição do ranking nacional. O município teve uma nota abaixo do índice do Estado de São Paulo que recebeu 5,3, porém superou a média nacional de 4,7.
E quando comparamos com a avaliação realizada em 2015, Itu registra uma queda no ranking. Na primeira lista divulgada, a cidade ocupava a posição 1093º com o índice 4,9.
Numa análise comparada na microrregião, Itu volta a ficar numa posição complicada, pois a vizinha Salto foi ranqueada na 525ª posição, enquanto Indaiatuba ficou no 26º, entre as 30 melhores do país.
Como é feita a análise – O IOEB pode variar de 0 a 10 e mostra a qualidade das oportunidades educacionais no município, e engloba todas as redes educacionais do município.
O índice apresentado à cada cidade é atingido a partir de um conjunto de fatores, divididos em dois grupos: insumos educacionais e resultados educacionais (Veja os quadros abaixo referente a análise de Itu).
Os insumos educacionais são fatores essenciais para um bom resultado educacional e analisam a escolaridade dos professores; número médio de horas aula/dia; experiência dos diretores e taxa de atendimento na educação infantil.
Já os resultados educacionais são as estatísticas apresentadas através do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) dos anos iniciais do ensino fundamental e finais do ensino fundamental, além da taxa Líquida de Matrícula do ensino médio.
O índice acaba por identificar quanto cada cidade ou estado contribui para o sucesso educacional dos indivíduos que lá vivem, com dados sobre a qualidade do ecossistema da educação para crianças e jovens de uma determinada localidade. Basicamente, a pergunta a que o IOEB se propõe a responder é: qual município e estado oferecem as melhores oportunidades de educação para crianças e adolescentes?