1ª edição do ano do “Arte no Beco” será domingo

A partir das 11 horas deste domingo, dia 4, acontece a 15ª Edição, sendo a primeira de 2018 do projeto “Arte no Beco” no Passeio Público Marcos Steiner Neto, conhecido popularmente como Becão, na região central.
A Motirõ Cultural, promotora do evento, programou uma série de inserções culturais a longo do dia após realizar um edital para captação de projetos e assim ter a participação de artistas locais, regionais de diversos segmentos, como: música, artesanato, gastronomia, meio ambiente, artes cênicas, entre outros.
Durante o evento o Museu da Energia de Itu, que estará aberto gratuitamente ao público com suas exposições, além da visitação à estação interativa “Energia Total. Gás Natural”, que apresenta informações sobre os benefícios do uso do gás natural nas residências e nos veículos.
E a partir das 14 horas acontecerá no Museu o Grito de Carnaval “Baile da Light”. O evento será ao som de marchinhas que retrataram a atuação da empresa canadense em São Paulo e no Rio de Janeiro, e contará com a participação especial da Bateria da Escola de Samba “Vale do Sol”.
Além de pular o pré-Carnaval, a ideia é que crianças e familiares conheçam algumas das canções do período que tratavam das novas questões surgidas com a formação dos centros urbanos e suas comodidades, como a eletricidade. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a energia, à época, era fornecida pela antiga companhia canadense Light & Power. O público é incentivado a ir fantasiado.
O projeto Arte no Beco é uma realização da Motirõ Cultural e recebe o patrocínio da empresa Gás Natural Fenosa, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo – ProAc ICMS, além do apoio da Fundação Energia e Saneamento, mantenedora do Museu da Energia de Itu.
Em suas 14 edições anteriores, o projeto reuniu mais de 9 mil pessoas, consolidando-se como um dos principais eventos culturais da cidade realizado pela iniciativa privada.
O Arte no Beco tem como missão sensibilizar a população sobre a importância do Centro Histórico e sua preservação como espaço público, além de reunir diferentes expressões artísticas.