Febre Amarela: 1100 doses de vacina são liberadas por dia e cidade espera imunizar mais de 60 mil ituanos

Desde a última segunda-feira, dia 15, a Secretaria da Saúde iniciou um reforço na vacinação contra a temida Febre Amarela, a pedido do Governo do Estado de São Paulo.
Segundo a Prefeitura, a expectativa é vacinar aproximadamente 60 mil cidadãos, em especial as pessoas que possuem viagens marcadas para regiões mais afetadas pela doença. Até o momento, 1100 vacinas são disponibilizadas diariamente nas unidades pelo Estado.
A região central tinha apenas uma unidade de vacinação, a unidade de Saúde do Bairro Brasil, em frente ao Senai. Ontem, por exemplo, 100 senhas foram distribuídas, sendo que 50 para moradores de áreas rurais e outras 50 para pessoas que possuem viagem agendada e comprovada para áreas de risco. Em alguns momentos, o clima ficou tenso entre cidadãos e funcionários da saúde que realizavam a triagem, pois não era permitido a vacinação de pessoas fora dos grupos direcionados, independente do período de espera na fila. Alguns ituanos ficaram na fila de espera, do lado externo da unidade, desde as 3 horas da madrugada e não conseguiram receber a imunização.
Em virtude do aumento da procura, a Secretaria da Saúde ampliou mais dois pontos de vacinação contra a febre amarela, seguindo a orientação do Governo do Estado de São Paulo. Além dos pontos fixos e da vacinação na zona rural, haverá de segunda a sexta-feira, a partir das 8 horas, aplicação de 200 doses diárias, no Centro de Vigilância em Saúde (CVS) para pessoas que viajarão para áreas de risco, e de 200 doses de vacina por dia no Centro Administrativo do Pirapitingui para moradores daquela região.
A vacinação também contempla os moradores de bairros localizados na região do Pirapitingui, Varejão e Taperinha, regiões próximas aos municípios com registro de casos de febre amarela. As Unidades Básicas de Saúde do Jardim União, Cidade Nova I, Jardim Novo Mundo, Portal do Éden e Potiguara aplicarão a vacina de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas. Na zona rural, equipes da Secretaria de Saúde irão até os imóveis para promover a vacinação conhecida como porteira a porteira.
Para se vacinar é preciso ter acima de 9 meses de idade. A equipe da Secretaria de Saúde solicita que o munícipe apresente a Carteira de Vacinação e um documento pessoal com foto no ato da imunização.