Será que a Lava-Jato terá fim?

Nesta semana, o diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia afirmou que PF pretende concluir até o fim de 2018 todas as investigações em curso no Supremo Tribunal Federal – STF. Vale ressaltar que, segundo o diretor, aproximadamente 200 processos estão em trâmite no STF e metade estão relacionados à Operação Lava-Jato, sendo que todos os investigados pelo STF têm foro privilegiado, pois ocupam cargos eletivos e políticos como deputados federais, senadores e ministros.
A Lava-Jato, um conjunto de investigações da Polícia Federal iniciadas ainda em 2014, e que já deflagrou mais de 50 etapas, apura um gigantesco esquema de corrupção e pagamento de propina que envolve políticos, empresários, órgãos públicos e construtoras como a Odebrecht, OAS, além da Petrobrás entre outras.
Dentre os inúmeros processos em análise no STF está o que envolve o presidente da República Michel Temer em virtude da assinatura de um decreto da área portuária assinado em maio de 2017.
Outros dois processos tratam da ampliação das investigações do Supremo e também sobre o inquérito referente à morte do ministro do STF, Teori Zavascki.
A Lava-Jato parece não ter fim, porém pelo menos para os casos analisados no Supremo Tribunal Federal o desfecho parece mais próximo e esperamos que todos os envolvidos sejam punidos em caso de confirmação dos crimes cometidos.
E a população também precisa entender a importância do voto e não dar margem para eleição aos políticos envolvidos, independentemente de partido político ou ideologia partidária.
Todos estão cansados da velha máxima de que “tudo acaba em pizza”, portanto é necessário cobrar e fiscalizar as ações dos representantes e valorizar o poder do voto.